Comportamento · ENTRETENIMENTO · Estilo de Vida · LIBERDADE

Liberdade Interior de Cada Dia

tumblr_li57s6UP5R1qd5ab3o1_500_large

Segundo as minhas experiências em redes sociais e os meus decadentes conhecimentos humanos-sociais, 97% das pessoas, sente-se bem quando estão de frente ao mar. Em alguma praia bonita em que o céu se funde com a densa camada de água e tudo fica uma coisa poética que só. Quem não gosta do barulho da água pra abafar o barulho do próprio coração, hein? Mas quem não tem tempo pra estar sempre na praia, hein? Pois. Os outros 3%, preferem Tequila. Dito por isso, eu jogo nos dois times. Lembrando que é uma falsa analogia de senso comum que eu nem se quer dei um Google para me informar sobre as estatísticas desse tipo de pesquisa que, possivelmente, a universidade de Harvard, ainda não se lembrou de fazer.

Mas o que conta, é o bem estar. A tranquilidade. A tão sonhada parada no tempo para organizar as coisas soltas de dentro da nossa cabeça, da vida e de todas essas coisas que a gente vive reclamando por aí.

Uma amiga muita querida me indicou uma professora de yoga, conhecida dela. Falou que poderia fazer um bem danado para o meu stress. Todos nós sabemos que, a Yoga, é um conceito que se refere às tradicionais disciplinas físicas e mentais originárias da Índia, praticas de meditação e essas coisas de gente Zen, diga-se. Pensei em ligar para a tal maga das abstrações, mas, eu caí em mim. Ué, peralá, não é aquele exercício que envolve dobrar as pernas quase que do avesso? Já me estressei só de imaginar a minha cara de desastre fazendo tal ato. Definitivamente, isso não foi feito para mim. Coloquei o cartão de visita da profa. na minha pasta de “quem sabe um dia”. No dia que ficar difícil para o meu lado ou a minha fisioterapeuta indicar, quem sabe. Obrigada, amiga.

Desde então, eu fiquei com o troço martelando aqui no juízo sobre “abstrair”, “distrair”, “relaxar”, “energizar”, “recarregar a bateria dos vinte e tantos anos quase oitenta”, e tomei uma decisão: Eu vou sair do sedentarismo. Academia? Dispenso. Pilates? Passo longe. Correr uma maratona? Tá de brincadeira. Jogar vôlei? Fora de cogitação. Futebol? Ah, só se for para admirar as pernas do atacante. Eu sei que é erradíssimo da Silva colocar isso num texto, mas, me desculpem os sarados e os atletas de plantão. Amor eterno por vocês. Só que, eu prefiro gastar o meu tempo num hobby. Escrever, por exemplo. Dançar pelada ao som de Pearl Jam dentro de casa, outro exemplo. Dar risada, o melhor. Ir ao cinema assistir a filmes aleatórios, preferencialmente, comédia. Ler antologias poéticas nacionais. Músicas com acorde melancólico ou um bom e velho planta e raiz. Conversar com pessoas interessantes, em lugares inusitados e assuntos inéditos. Aprender a falar a própria língua, pois creio que poucos dominam essa arte de autoconhecimento. Buscar ser gentil ao invés de arrogante. Tentar ficar o quanto mais distante de coisas completamente descartáveis que só servem para acumular mais tensão no seu mais lindo pescoço de todos os tempos, possível.

Existem variadas formas de diminuir a fadiga, e algumas são mais eficientes que outras. Caso você não seja adepto ao sedentarismo, você pode começar realizando uma caminhada de cerca de 1 hora, por exemplo, irá te deixar mais energizada. Ou realizar algum tipo de esporte, como natação ou ciclismo, eles irão proporcionar a melhoria da sua saúde e corpo. Estes exercícios irão liberar a endorfina que ajuda você a se sentir bem, tanto durante, como após as atividades. Além de ser cool e pegar super bem no Foursquare, obviamente.

Existem ainda alguns exercícios de respiração para ajudar você a se sentir mais calma. Isso pode trazer diversos benefícios, como a oxigenação do sangue, que estimula o cérebro, relaxa os músculos e acalma a mente. Pode ser Yoga, Pilates e afins.

Se você tiver algum bicho de estimação, ótimo, brincar com ele é também é uma excelente prática para relaxar. Isso faz com que fique mais fácil distrair a mente e esquecer, nem que sejam por pouco tempo, os problemas pelos quais você tem passado, além, é claro, deixa-lo feliz, o que já é gratificante por si só.

Algumas opções ricas em vitaminas e minerais de autobrilho são viajar, fins de semanas em litorais, destino perfeito. Conhecer gente nova e lugares diferentes. Brindar a vida todos os dias. Não precisa bater palmas para o sol, quero dizer, inclua na lista de “quem sabe um dia”, há! Fazer compras, topo da lista de “eu sempre” e tocar a vida pra frente com a leveza de quem segura um recém-nascido, sacas?

Não esqueça que o mais importante é que você tenha o seu momento de folga, por isso, certifique-se de tirar um dia livre para sair com os seus amigos e se divertir com a companhia deles de encontro a sua. Afinal, rir é o melhor remédio para evitar o estresse e a preocupação, e usar o bom humor no lugar da presunção, é 100% eficaz. PS: Fazer sexo, também é. Solte-se e agarre-se na liberdade interior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s