Você não me ensinou a te esquecer

Esquecer significa fazer com que (alguma coisa) saia da lembrança (própria ou alheia) ou pôr em esquecimento; desprezar; omitir. Esquecer também é doer por tanto já ter se doado, é querer cicatrizar com uma mudança de foco: o esquecimento.

Caetano canta uma música dolorosamente linda da qual eu retirei o titulo do texto. Na verdade, hoje em dia, muita coisa dói, é a gente que finge não sentir. Aprendemos sobre o amor desde o exato momento em que somos postos para fora do útero, nossas mães ali felizes por nos ver, a família comemorando mais uma vida e o mundo abrindo infinitas portas para que sejamos alguém que faça algo bom para o planeta. O amor é tão peculiar que a gente passa a vida inteira estudando sobre ele, captando respostas, colecionando expectativas quebradas e até alguns momentos formidáveis. Somos movidos por amor ao amor.

Você passa a vida inteirinha se alimentado de escolhas e que, às vezes, de mãozinha dada com a incerteza, não faz a menor ideia do que está fazendo com a sua vida. Mas tudo bem. A vida é tão bela quando a gente ama. As coisas são tão mais frescas quando encontramos alguém que queira dividir uma dúvida conosco, que queira estar aqui por livre e amorosa vontade e que fazem com que a gente se sinta tão vencedores sobre todas as coisas que até o medo fica menor. Dá pra respirar aliviado num ambiente que a gente conhece, sabemos que o piso não é falso e o caminhar será sempre seguro. O mundo nunca vai desabar e o sorriso da cara tampouco. Obrigada, universo, por mais um dia.

Mas por outro lado – da forma mais dolorosa que eu possa descrever – a decepção nos agarra pela traqueia do jeito mais grosseiro possível, ao ver o amor bater a porta forte e dizendo, ó, é o fim pra mim e cruzar a esquina levando seus perfumes e fases, com toda a falta de ternura que o mundo externo ensinou ter. A gente fica grudada na angustia, arrastando-se por aí como se a vida uma obrigação fosse, não querendo se envolver em projetos e novidades do mundo, sentimos repulsa até pelo nosso próprio futuro. Cada relacionamento que acaba, é o fim de um mundo. Muito obrigada de novo, universo, por mais essa!

Ninguém ensina a ninguém como esquecer. Entramos nos corações alheias arrombando portas e janelas com o sorriso mais gentil do planeta e infestando a pessoa com as nossas histórias, encantamos com as nossas sutilezas, sempre pisando leve pra não atormentar. A gente não deixa claro que pode ir embora um dia, sem arrombar portas dessa vez, somente com um olhar frouxo e um adeus que de tão dolorido chega a ser trágico. Não contamos a verdade logo de primeira, nós seguimos amando até o dia que não dá mais pra suportar as neuras do outro. Quando a ternura se transforma em caos irrecuperável, a gente só quer fugir daquele coração antes que exploda junto com ele. A gente não ensina esquecer por que nunca aprendeu isso com ninguém, nem com nossas mães, as nossas eternas professoras de vida.

E agora, o que faço eu da vida sem você? Repete Caetano. Sigo em frente, tento não enlouquecer e caso eu enlouqueça, aprendo a conviver com isso. Já cheguei a tal ponto de me trocar diversas vezes por você, só pra ver se te encontro. Mas como já era de praxe, você não estava mais em mim. É nessa fase que a gente começa a misturar desespero com liberdade, solidão com fuga e amor com dor. A gente não aprende a esquecer, a gente não ensina a esquecer, mas, sabemos qual estrada pegar quando nosso “eu” decidi tocar a vida pra frente com todas as cicatrizes pra servir de abrigo quando as expectativas forem quebradas de novo e, dessa vez, sem culpar o universo por nada. Mas agradecê-lo por tudo. Esquecer é uma das melhores formas de fechar um ciclo de lembranças para que outras possam vir à tona, mas a gente só aprende permitindo-se viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s