“Esta carta é para você, amor”.

  Hoje, vasculhando uns cantos do teu apartamento, achei uma carta tua. Escrita à mão e endereçada a mim. Daquelas que você escrevia e nunca me enviava. Porque, segundo você, homens não estão liberados para chorar, fazer as unhas na manicure e escrever cartas de amor. Sempre com um timbre meio aristocrático. O olhar poético [...]